Search

Os Símbolos do Reiki - Parte 2

Este post é a continuação do artigo Os Símbolos do Reiki.

A origem dos símbolos

Uma vez que os símbolos usados no Reiki já eram milenares na época em que Mikao Usui viveu, este dado destrói outro mito que se criou a seu respeito: de que Usui Sensei os descobriu em sutras budistas escritos em sânscrito e que, não sabendo como ativá-los e usá-los, canalizou estas informações quando encontrava-se em meditação profunda no Monte Kurama. Mas se esta não é a sua verdadeira origem, a qual nos foi contada por Hawayo Takata, então, qual é?

O Chokurei, aparentemente, é proveniente do xintoísmo, a religião originária do Japão, antes do budismo e outras religiões se fazerem presentes no país.

O Seiheki, tudo leva a crer, é uma modificação do letra Hrih, do alfabeto sânscrito.

Hon Sha Ze Sho Nen é a junção de 5 kanjis (caracteres japoneses antigos) que poderiam ser encontrados em um dicionário.

Por sua vez, Dai Ko Myo, é a junção de outros 3 kanjis que também poderiam ser encontrados em um dicionário.

Esta prática de misturar vários kanjis parece ser uma prática do budismo mikkyo para se obter símbolos e mantras que evoquem determinadas energias.

Um estudo mais detalhado sobre a origem do Reiki pode ser encontrado no site do Mestre James Deacon.

São absolutamente necessários?

Ainda de acordo com as descobertas que têm sido feitas sobre o Reiki japonês e atualmente ensinadas ao ocidente, surgiu a informação de que os símbolos talvez não sejam realmente absolutamente necessários.

Aparentemente, os símbolos foram uma das últimas adições de Mikao Usui ao Reiki, que pessoalmente não os utilizava. Estas informações contrariam a visão de que o fundamento do Reiki está nestes símbolos.

Dois fatos consubstanciam estas informações:

  • Das técnicas japonesas originais de Reiki, ensinadas por Mikao Usui, nenhuma faz uso de símbolos;
  • Há estilos japoneses de Reiki que não os utilizam.

Isto leva à conclusão de que o poder do Reiki não vem dos seus símbolos. Isto, na verdade, deveria soar bastante óbvio. Afinal, o poder curativo do Reiki vem da própria energia vital universal. Símbolos apenas representam objetivos específicos do uso desta energia e auxiliam a mente do reikiano a se focar neles.

Parece que Mikao Usui decidiu introduzir os símbolos no seu método porque alguns de seus alunos sentiam dificuldade em usar o Reiki para fins específicos, como cura à distância ou tratamentos de maus hábitos. Para facilitar seu aprendizado, escolheu símbolos já existentes que pudessem auxiliar seus alunos a focar suas mentes nestas aplicações.

Uma interpretação, portanto, é a de que os símbolos funcionam como as rodinhas que acoplamos à bicicleta quanto estamos aprendendo a andar nela. Uma vez que se aprender a andar de bicicleta, as rodinhas podem ser dispensadas.

Isso não quer dizer que os símbolos sejam inúteis. Ao contrário, são excelentes para meditação, para tratamentos e possuem usos muitos amplos e diversificados. Mas estas informações aqui citadas ajudam a compreender que não devemos nos apegar a eles, pois devemos ter em mente que eles não são o segredo que faz o Reiki funcionar.

Palavras finais e sugestões de leitura

Aqui foram abordados alguns aspectos gerais e importantes sobre os símbolos do Reiki. Muito ainda poderia ser dito, principalmente sobre suas diversas aplicações, pois este é um tema extenso. Mais a respeito você pode encontrar em diversos livros e sites. Vou indicar alguns:

Livros







Sites

International Center for Reiki Training

Reiki Plain and Simple

James Deacon´s Reiki Pages

1 comentários:

=[ Vyruz ]= disse...

Parabéns por ter publicado um artigo sério sobre o Reiki e por tê-lo tratado com de forma tão profunda e sincera. Gostaria de lhe dizer que não posso deixar de concordar inteiramente consigo. Na verdade os únicos símbolos que podem ser chamados de "secretos" são os trandmitidos pelos Mestres aos iniciados directamente, e apenas até ao momento em que estes comecem a iniciar também outras pessoas.
Namastê

Jorge Santos
Mestre e Professor de Reiki